Público-Alvo: adolescentes (12 à 18 anos incompletos) em situação de risco social.

Período de vigência:  Agosto de 2019.

Meta: atendimento a 30  adolescentes.

Valor do Financiamento pelo Fundo da Infância e Adolescência: R$ 182.500,00

Local: Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro.

Objetivo Geral: Desenvolver, por meio da terapia com cavalos, a assertividade, empatia e habilidades sociais; controlar impulsos e a consciência emocional e cognitiva, além de aprimorar a motricidade global.

Objetivos específicos:

  • Proporcionar a conscientização da valorização do conhecimento científico e a importância do ambiente escolar como meio de proteção e formação, por meio da Terapia com Cavalos;
  • Estimular experiências que ofereçam o fortalecimento dos vínculos entre o grupo, família, escola e comunidade, utilizando o cavalo como mediador, proporcionando o bem estar emocional e social em ambiente afetuoso e agregador;
  • Diminuir índices de violações de direitos entre os adolescentes através da apropriação do conhecimento da legislação do nosso país e especialmente pelo empoderamento do sujeito social, cultivando o diálogo através de técnicas especificas (roda de conversa);
  • Contribuir para a diminuição dos índices de risco social na adolescência do Município de Maringá (gravidez precoce, drogadição, evasão escolar, violência, atos infracionais, desagregação familiar);
  • Aprimorar as aquisições psicomotoras e as funções mentais superiores por meio da Terapia com Cavalos;

Resultados Esperados:

Quantitativos e Qualitativos

  • 70% dos adolescentes sendo motivados ao aprendizado escolar a estimada conscientização da importância do ambiente escolar ;
  • 70% dos vínculos fortalecidos entre as famílias, adolescentes, equipe pedagógica das escolas que os adolescentes estão inseridos;
  • 70% dos adolescentes em atitudes sociais mais positivas, possibilitado pelo conhecimento sobre as leis que regem os direitos e deveres do adolescente, assim como as políticas públicas;
  • 70% de diminuição dos comportamentos de riscos sociais, típicos na adolescência;
  • 70% melhora no desenvolvimento global; nos conceitos relacionais, na expressão, na comunicação; na afetividade e nos limites sociais.